Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

patins.

patins.

Como escolher o calçado ideal para patinar?

por Diogo Perdigão, em 20.11.15

p6.jpgQuer patinar mas não sabe o que calçado que deve comprar?

Bem, em primeiro lugar deve saber que o calçado ideal varia com alguns factores:

1) o tipo de patinagem;

2) as rodas e os rolamentos;

3) os travões;

4) a carcaça e o botim;

5) a base;

6) o ajuste ao pé.

 

1) TIPO DE PATINAGEM

Hóquei tradicional, em linha de recreação, em linha de velocidade, agressive/urban.

Cada um destes tipos merece um patim específico. Comece por definir exatamente o quer fazer! 

p1.jpg

 (foto de: Pixabay)

2) RODAS E ROLAMENTOS

2.1) Tamanho - quanto maior for a roda, mais rápido rolará. Pelo contrário, quanto mais pequena for, mais lenta será, mas maior será a sua estabilidade. Os tamanhos variam usualmente entre os 44mm e os 80mm.

2.2) Dureza - a escala de dureza varia de 0 (mais macio) a 100 (mais duro). Quanto mais macia for a roda, maior será a sua capacidade de tração e de amortecimento de vibrações. Por outro lado, quanto mais dura for, maior será a sua rapidez e durabilidade. Pode-se usar rodas de dureza diferente nos mesmos patins, por exemplo, rodas mais macias à frente, para melhor tração. No entanto, é importante ir trocando a sua posição no patim, de modo a não ter umas rodas demasiado gastas e outras quase novas.

2.3) Rolamentos - são o "factor X" dos patins! Quanto melhores, menor será o esforço a que as rodas estão sujeitas. Os patins de menor qualidade não possuem rolamentos. Os melhores patins (e mais caros), têm rolamentos de precisão.

p2.jpg

(foto de: Pixabay)

 

3) TRAVÕES

Os tradicionais patins de quatro rodas em paralelo possuem travões frontais. Por seu turno, os patins em linha têm um travão traseiro. Neste tipo de patins, deve-se levantar os dedos para travar, fazendo pressão com o travão contra o solo. Alguns patins de gama superior têm tecnologias de travagem (ABP - Advanced Braking Technology) que não requerem que o patinador levante os dedos.

Normalmente os patins de velocidade não têm travões, mas os utilizadores podem ser pôr e tirar consoante a sua necessidade específica.

 

 4) CARCAÇA E BOTIM

A grande maioria dos patins possui uma carcaça com uma cobertura para os pés e um cano para o tornozelo e perna. O apoio oferecido ao longo do tornozelo e da perna torna mais fácil a patinagem, ideal para pessoas menos experientes. Por questões de segurança e higiente, tanto o botim como a palmilha devem ser removíveis e laváveis.

 

5) BASE

A base faz a ligação entre as rodas e corpo. As bases mais rígidas respondem com maior precisão, enquanto bases mais flexíveis são mais confortáveis, mas os patins tornam-se mais lentos a reagir.

p4.jpg

 (foto de: Wikimedia)

6) AJUSTE AO PÉ

É fundamental medir com precisão o pé. Uma má acomodação ao pé pode estragar tudo!

Deve ter espaço suficiente para que os dedos não fiquem comprimidos e pressionados. Experimente a carcaça sem botim e certifique-se que há um espaço livre de 2 ou 3 centímetros.

Numa bota com o tamanho correto, deverá sentir os dedos contra o botim interior e uma sensação perfeita de ajuste. O tornozelo deve estar imóvel, sem deslizar.

p5.jpg

 

Agora já sabe. Comece por definir exatamente que tipo de modalidade quer praticar! Depois é só experimentar, treinar e... DIVERTIR-SE!!

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D